kinshasa

 
Registro: 22/05/2020
"Se eu me achasse exemplo pra alguma coisa, estaria eu cobrando, e não dando, palpites...
Pontos133Mais
Próximo nível: 
Pontos necessários: 67
Último jogo

Apenas um exemplo...

01/06/2020       

O cara entrou correndo na delegacia, todo esbaforido e assustado, e foi logo falando;
- Quero relatar um crime, quero relatar um crime... – Mostrando uma tremenda ansiedade!
Diante de tal situação ele foi encaminhando diretamente ao Delegado...
- Pode falar, amigo, qual crime você quer relatar? – Disse paternalmente o Delegado, percebendo a aflição do sujeito!
E o homem iniciou seu relato!
- Doutor, eu estava vindo por uma estrada, então entrei numa transversal paralela, pois errei o caminho, e ao tentar retornar eu vi alguém dando tiros no outro...
- Mas onde isto? - Indagou o Delegado! 
- Não sei bem, mas foi na estrada que vai para lá, onde fui visitar meu conhecido que não estava, mas ele chegou, por isto demorei e vim tarde embora, e vi alguém que atirava em outro alguém que mesmo assim corria... E entrou no carro!
- Carro? Que modelo era o carro? – Perguntou um já meio perdido Delegado!
- Era um carro escuro que tinha vidros claros, mas que não dava para ver dentro porque estava noite...
- Mas o senhor pode nos levar até o local, não? – Sugeriu o delegado!
- Sim, posso! Se o senhor puder me ajudar a achá-lo...
- Pois é só retomarmos o caminho que o senhor fez para visitar o seu amigo! 
- Mas Doutor, ele não é meu amigo, e eu nunca estive lá antes, e não saberia voltar de novo... Mas o sujeito descarregou a arma no outro e... Foi horrível!
O jovem Delegado, percebendo o transtorno do indivíduo, sugeriu então que ele fosse para casa, descansasse e retornasse no outro dia, mais calmo e menos estressado, para relatar o ocorrido... 
E assim foi feito!


Uma semana depois o sujeito volta!

Tranquilo, andando calmamente, entra na delegacia falando baixo, pausadamente e com desenvoltura, pede para falar com o Delegado! Nisto ele é reconhecido pelo investigador que o encaminha direto ao Delegado, que o recebe passando-o na frente de outros casos...
- E então cidadão, descansou bastante... – Observou o Delegado – E agora consegue se lembrar de como e onde ocorreu o crime?
E o sujeito, numa calma impressionante, diz;
- Acho que sim! ...e por isto mesmo eu vim aqui! Para saber se o senhor já prendeu o assassino!
..................................................................................................................................................................................

Este exemplo acima é mais ou menos uma amostra de como se comportam os petistas, e demais esquerdopatas, com relação à política! Falam sem saber, acusam sem provar, criam fatos que não existem e, quando indagados, se perdem dentro da própria demência! ...e ainda cobram resultados dos problemas que eles mesmos provocaram, como que se não houvesse por parte deles nenhuma culpa!

E pior, que estes petistas, são aqueles que dão vazão aos seus boatos e passam a reproduzir mentiras como se fossem verdades sem nem mesmo saberem de suas origens... Pois é, há que se ter cautela e muita! ...tanto com aquilo que pregam os inimigos e, principalmente, quanto aquilo que dizem os amigos!

..............................................................................................................................................................................................................JCosmo